Embocadura do sax

Embocadura do sax


Há várias maneiras de se colocar a boquilha do sax na boca. Essa maneira específica é chamada pelos saxofonistas de embocadura.


Existem vários tipos de embocaduras, assim como diferentes boquilhas e palhetas. É necessário formar um conjunto equilibrado.

O mesmo conjunto (embocadura, boquilha e palheta) não funciona bem com outro saxofonista e vice-versa, justamente pela diversificação de lábios, arcadas dentárias e cavidade bucal.


Podemos classificar a embocadura do sax em dois grupos básicos: alguns saxofonistas adotam o apoio dos dentes superiores na boquilha e outros não. Alguns saxofonistas adotam e usam o apoio dos dentes. Outros, em vez de usar o dente, utilizam o lábio para dar firmeza, o que muitas vezes não acontece, pois o lábio não tem a consistência de um dente.

O uso dos lábios é aconselhável somente para quem não tem os dentes superiores ou possui algum tipo de ponte móvel ou algum outro problema com a raiz do dente.


Não é necessário morder a boquilha e, mesmo que você use uma dentadura, ponte móvel ou dente postiço, isso não é impedimento para o uso da embocadura de apoio com os dentes. Esse apoio só deverá ser evitado caso venha trazer algum dano à sua saúde. Sem esses sintomas, você deve usar o apoio dos dentes superiores na boquilha.

Quando a embocadura é feita corretamente, é comum aparecer covinhas nos cantos da boca. Isso acontece por se estar usando vários músculos com sentido contrário para criar a embocadura.

Quando somente usamos os lábios para segurar a boquilha, sem o uso dos dentes superiores, a afinação fica seriamente comprometida em passagens rápidas ou de intervalos distantes, e o músico não tem domínio dos graves e tampouco dos agudos, pois não trabalha os harmônicos, que necessitam da precisão de abertura feita com o apoio dos dentes, tanto para os graves como para os agudos. Desse modo, a sonoridade é pequena e a resistência super baixa.

Essas duas maneiras diferentes de embocadura devem ser bem estudadas pelos saxofonistas. A boquilha deve ser a melhor para o uso de saxofonista, para que não o prejudique, nem musicalmente. A embocadura deve ser feita da melhor e correta maneira, para aproveitamento físico e musical do saxofonista.

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: